Rebobinando: Star Wars Episódio I – A Ameaça Fantasma

Começando por esse texto, vamos fazer uma coisa especial no rebobinando. Todo mês vamos ter um texto falando sobre um dos 7 filmes já lançados de Star Wars até o momento e essa série de textos vai terminar exatamente em dezembro, mês de lançamento do Episódio VIII.
A forma escolhida de assistir os filmes foi a ordem cronológica, então, para esse primeiro texto, vamos falar de  “Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma”

 

Nostalgia é o sentimento que eu tenho por “A Ameaça Fantasma”, ele foi o primeiro filme de Star Wars que eu vi e um dos que mais me marcou; É o famoso caso do filme certo que você vê na idade certa. Mas, mesmo assim, eu me lembrava MUITO POUCO do filme, apenas de algumas poucas cenas, e eu entendi o porque revendo o filme, ele é muito maçante e pouco memorável.


Os créditos iniciais já dão uma ideia disso, o plot do filme parece muito complicado e confuso. Taxas alfandegárias, Bloqueio de comércio, tudo isso é jogado na sua cara em poucos minutos e você fica muito perdido. Além disso, eu não consegui entender o plano do vilão do filme em nenhum momento, eu não sei o porque dele se aliar com os aliens no começo ou o porque ele querer matar os jedi, que no final salvam a princesa, sendo um motivos para ele subir ao poder no final. Parece que o que aconteceu foram uma série de coincidências que fizeram ele chegar ao poder no final.


Mas tirando isso da frente, para mim, o principal problema do episódio I é que existem dois filmes dentro dele. Um sobre Naboo e outro sobre Anakin Skywalker, e cada um deles pode ser visto separadamente sem nenhum problema.

Começamos o filme com a história de Naboo e depois, sem razão aparente, a narrativa para de seguir esse arco e começa a contar a história do jovem Anakin, ela acaba e o filme lembra que tem que terminar de contar sobre Naboo e a invasão que está acontecendo lá


Com isso, nós temos um “final” no meio do filme, o que quebra completamente o ritmo do filme.

Falando em ritmo, um dos momentos que mais ficou marcado na mente das pessoas sobre esse filme é a corrida de Pod que acontece em Tattoine, então, ela é uma das cenas mais chatas e cansativas por um simples motivo: Ela não tem trilha sonora. Em ¾  da cena o que você ouve são:
1-Sons de motor
2-Gritos dos pilotos
Ela é exemplo de como a música pode contar uma história no cinema, nos minutos finais ela ainda ganha uma trilha, mas isso não consegue salvar a cena


Mas ainda assim há coisas interessantes no filme:

1 – Qui-Gon-Jinn foi o personagem que me fez ficar nesse filme até o final. A ideia de um Jedi que não segue muito bem as regras do código e chega a usar seus poderes para ganhar o que quer é muito interessante e o Liam Neeson está bem no personagem, uma pena que ele aparece e morre no mesmo filme.


2 – Ewan McGregor também está muito bem no papel do jovem Obi-Wan, ver ele sendo mais rebelde e esquentado quando jovem já mostra um pouco quanto o personagem cresceu e mudou no decorrer dos anos

3 – Darth Maul tem um dos designs mais legais que um vilão já teve em Star Wars, pena que ele é subutilizado nesse filme, ele tinha a chance de ser o vilão maior da saga, algo que essa primeira trilogia não tem.


Para finalizar, “A Ameaça Fantasma” não chega a ser um filme ruim, ele é só muito mediano e chato, sem grandes cenas memoráveis, sem lutas boas, com poucos personagens carismáticos. E as vezes ser tão mediano e esquecível é pior que ser ruim